Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Memórias do Alentejo(foto de Pjsoueu)

Memórias do Alentejo – Minha Infância



Quem pode desfrutar da compensação de olhar o horizonte

no cume do monte, sem ter um objectivo prático, senão o poeta?


Ele sabe, “que é único no seu sonho, naquele lugar sem igual

arquitectado por Deus, no atelier da nobreza de carácter

entre pinheiros, na fronteira do Chaparral, salpicando a planície

no horizonte saudoso da memória.


**** **** **** **** **** **** **** ****************


Avez – vous quelquefois, calme et silencieux,

Monté sur la montagne en présence des cieux? “


... de mãos dadas com a memória, eu sou:


Senhor de mil ninhos de esperança.


Olho o voo cadenciado do pintassilgo;

perdido entre sorrisos na gargalhada

andorinha de vestido, preto e branco

faz no beiral vermelho, a sua morada.

~~~~

Pé ante pé, quase em silêncio, escuto,

filhotes de perdiz na moita em frente

sinfonia, alegria; no cimo do salgueiro

sou senhor de mil ninhos, doravante.

~~~~

A fisga...que “pinta” de arma, no bolso

orgulho de quem sabe viver no campo

sou caçador, entre quimeras vivo solto

qual criança, como águia estou voando.

~~~~

Ser criança, é ser livre, feliz no ensejo

ontem, hoje, amanhã; que sonho terno

vou ver-vos, meus amigos D`além Tejo

aqui o mar dança, no céu assim tão belo.

~~~~

Senhor de mil ninhos de esperança.:)

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»


»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

»»»»»»»»»»»»»»»»»










tags:
publicado por Pjsoueu às 16:39
link do post | comentar | ver comentários (52) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Julho de 2008

Pérolas perdidas...



Como se escureceu o ouro no dia da luz solar
Na madrugada, pedras preciosas no colar
Rolando pelo chão de mármore, róseo e frio?

Sentado no chão, olho no colo do teu olhar
De quem tem tudo, e perdeu, no olhar vazio;
O jaspe e o jasmim não brilham mais assim
Porque o Sol esmoreceu no vazio sem luar.

Quando antes ofuscavas a luz do astro rei
Hoje, amanhã na estrada do sonho foi ontem?
A Lua morreu no luar? - O Sol não vai brilhar?
Quando escureceu o ouro fino da luz do teu olhar?

O teu pescoço suave, torre de âmbar e marfim
No colo de ternura se perdeu sem pérolas
O jaspe e o jasmim não brilham mais assim...

tags:
publicado por Pjsoueu às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (32) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Memórias do Alentejo(foto...

. Pérolas perdidas...

.arquivos

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds