Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Memórias, sabores e cheiros

***************fotos de Pj - Alentejo**************
*********fotos de Pjsoueu - Alentejo*******
Memórias - com sabores e cheiros


O meu Alentejo está a transpirar, pelo esforço despendido durante o dia, debaixo das asas do Sol avassalador, nesta terra abençoada.

Levanto o olhar na planície, cujo horizonte distante, me faz sonhar na viagem do tempo.

Vejo o ondular dourado das searas, dançando no ritmo lento, qual mar alto em dias de bonança.


Oiço a voz da minha mãe, a chamar-me, enquanto eu, no meu gargalhar de criança, brincava às escondidas, debaixo de uma parreira, com a minha melhor amiga.


Na minha memória, revejo as brincadeiras da apanhada – do jogo da “slitra”- da inteira ou do pião.

Sinto o cheiro do pão," acabadinho" de fazer no forno comunitário da aldeia; enquanto nós, crianças, disputávamos entre risadas, o jogo da “cabra cega”.


Escuto, através das ondas intemporais, a voz dos meus pais, a “fazerem” a açorda de peixe, com poejos, nas margens do rio Degebe; enquanto eu, a minha irmã e o “”faz no ninho”<, - o mais novo; agitàva-mos as águas para molharmos o que já estava molhado: "lol" - estávamos dentro de água -.;).:):)


Hoje, sempre que possível ainda comemos as “abençoadas ervas do campo” tal como faziam os nossos avós, desde tempos remotos, nesta terra abençoada.


Aquilo que hoje apreciamos como petiscos raros - alguns à beira do desaparecimento -, já mataram a fome a muita gente, no passado recente.


Refiro-me ás ervas do campo: - às frutas silvestres, aos cogumelos, aos poejos, beldroebegas, acelgas, agriões da ribeira, espargos, amoras das silvas, medronhos, figos da Índia, silarcas. - deliciosos aromas que temperam as nossas açordas e migas, os licores e aguardentes.


Hoje
é dia de vos convidar a visitar o nosso Alentejo: Vem, saborear demoradamente, os sabores inolvidáveis da natureza – Aqui, o tempo tem tempo, para, calmamente, desfrutar da liberdade de ser mais feliz, entre um abraço e um sorriso, num horizonte sem fim:):).

tags:
publicado por Pjsoueu às 18:48
link do post | comentar | favorito
|
34 comentários:
De Cila a 18 de Julho de 2008 às 20:42
Olá Compadre:
Li este seu texto sempre com um sorriso nos lábios...relembrar o nosso alentejo é tão deliciosamente bom....ao mesmo tempo que o lia lembrei-me também da minha infância, das férias passadas na casa dos meus avós, das brincadeiras de criança, que para além de todas as que enunciou, lembrei-me também de brincar ás escondidas, que no alentejo chamam de escondarelos e da minha mãe fazer sopa de beldroegas, que ainda hoje adoro e de comer peixe da ribeira....e agora ficava aqui o resto da noite a relembrar...mas fico-me por aqui porque tenho de ir fazer o jantar, porque isto de falar de comida antes de comer, abre o apetite!
Boa noite!
Beijocas alentejanas cheias de doces memórias.


De Pjsoueu a 18 de Julho de 2008 às 22:45
Cila:)
Minha Comadrezita, sensivel em cada sentimento:)
Acredita que foi tb a pensar em si que escrevi este pequeno apontamento sobre o meu sentimento profundo e apaixonado pelo nosso Alentejo que de tantos é amado?!?

Boa noite:)
Beijocas alentejanas?--sao mais devagarinho??...lol..


De Desnuda a 18 de Julho de 2008 às 23:42
Encantador, amigo! Nostalgia gostosa! Amei!


Hoje estou transbordando de AMOR. Minha filhinha completa 22 aninhos. Te espero no Desnuda!

Ótimo final de semana.

Beijos


De Pjsoueu a 19 de Julho de 2008 às 00:42
Desnuda/Sam:)
Obrigado pela sua presença, aqui, mo Sinceramente:)

Quero dar-lhe os parabéns pela sua filhota neste dia especial para ela e para si:)

Um beijo do PJ:)


De Susete Evaristo a 19 de Julho de 2008 às 12:14
Nã há drêto vem aqui ma pessoa nas milhores das intensões e desata num berrêrro cas soidades ricalcadas.
Ó cumpadri confesso que senti os sabores e os cheros que o compadri menciona.
Prontos pra matar soidades hoje vô comeralmeçi. (aldrabado é certo mas vai ser o mé almoço) e ósdepois uns figos com caféi.
Vô já à rua buscar os preparos.
Béjinhos (ós 3)


De Susete Evaristo a 19 de Julho de 2008 às 12:20
E já agora faltam aí na lista: as tengarrinhas, os catacuzes, a hortelã da ribera, já que os coentros tempero imprescíndivel a qualquer alentejano são semeados.


De Pjsoueu a 19 de Julho de 2008 às 15:37
Susete:) Comadri"

Nâ Sinhora" Nã tô com suidades recalcadas; è assim umas lembranças dokagenti já viveu, lá atrás cando# éramos, assim a modos uns pirralhos..lol

Mas olhi que gosti" de recordari" esses momentos. São afinal, os sabores, cheiros e vivências da história de vida de todos nós, Alentejanos e outros associados..lol...

Claro Ke ainda havia mais ervinhas para referiri" mas taben" a comadre tem de fazeri algum esforço para ajudari aqui o Sê cumpari a alembrar.se de mais coisas do antigamenti" e dagora tambem...;);)

UM beijinho alentejano...do pj


De Luísa a 19 de Julho de 2008 às 19:35
Oh Comapdre boa tarde!

Gosto de o ler sempre, mas o post de hj tocoume mais.
Aqui a alfacinha desde menina passa uns tempos pelo alentejo, e sei como são os cheiros dessa terra, como são as águas da barragem, o sabor da açorda de peixe ou de coentros (há quem digas as "sopas"), os cheirinho dos poejos e da hortelã da ribeira que tão bem sabe numa caldeirada de peixe do rio...

O amigo pensava o quÊm? Que eu vivia de alface e pouco mais??:)))))))

Nada disso tenho descendência alentejana, conheço as "modas" e canto-as tambêm, conheço o cheiro, o sabor, a paisagem e digo muito,abençoados os alentejanos e o Alentejo.

Em Agosto espero poder estar uns dias "banhando-me" na Tapada, a barragem que envolve a bela Mina de S. Domingos, o compadre já lá foi? Se não foi vá... pergunte á nossa comadre Cila que há bem pouco tempo lá foi, que a moça é de Serpa mas na Mina é que ela tá bem:))

Deixo-lhe os mês bêjos pois tá claro e um xi coraçao á esposa e filhote.

Luisa


De mundo azul a 19 de Julho de 2008 às 20:02
...doces lembranças!!!
Você descreve as coisas, dum modo que desperta a vontade de conhecer os lugares e as situações...

Beijos de luz e o meu carinho!!!


De Susete Evaristo a 19 de Julho de 2008 às 22:20
Nã sê que se passa o meu comentairo fêto hoji à tarde não pegou ou milhor não ficô registrado e o quê dezia era:
Cumpadri é falo alentejano mas na folo xinês atão as soidades haviam de ser do compadri que ó que dêxa entender tá ai na planicie mai linda.
As soidades ricalcadas de quê fali sânas minhas.
Jé agora as sopas dalméci tavam munto boas


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. CÉU DE AMOR

. OLHAR DE AMOR

. OLHAR TRISTE NAS RUAS DA ...

. Ao meu olhar

. Dança da Alegria

. De volta -

. Memórias do Alentejo(foto...

. - COMPROMISSO, PORQUE TE ...

. »»»O Trigo e o Joio«««

. Memórias, sabores e cheir...

.arquivos

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds